em desenvolvimento pessoal

As regras sociais parecem ser uma necessidade básica para os seres humanos. No entanto, nenhuma sociedade alguma vez ajudou o homem a realizar-se a si mesmo.

Perguntam-me como é que o indivíduo e a sociedade podem evoluir. Não entendem nada do problema. Se o indivíduo evoluir, a sociedade dissolve-se. A sociedade só existe porque o indivíduo não tem permissão para evoluir. Todos estes poderes têm estado a controlar o Homem ao longo dos séculos, gozando de autoridade e prestígio. Por isso, não estão dispostos a deixar o Homem a crescer a ponto de eles e de as suas instituições se tornarem inúteis. Há muitas situações que bpodem ajudar a compreender isto.

Aconteceu na China, há vinte e cinco séculos…

Lao-Tsé tornou-se muito famoso, um homem sábio, e ele era sem dúvida um dos homens mais sábios de sempre. O imperador da China pediu-lhe, muito humildemente, para ele se tornar o chefe do supremo tribunal, porque mais ninguém poderia aplicar melhor as leis do tribunal do que ele. Ele tentou persuadir o imperador de que não era o homem certo, mas o imperador insistia e Lao-Tsé disse-lhe:

– Já que tu não me ouves… Basta um dia no tribunal e vais ficar convencido de que eu não sou o homem certo, porque o sistema está errado. Eu não te estava a dizer a verdade por modéstia. Ou existo eu, ou a tua lei e a tua ordem e a tua sociedade. Portanto… Vamos tentar.

No primeiro dia, trouxeram um ladrão ao tribunal, que tinha roubado quase metade dos tesouros do homem mais rico da capital. Lao-Tsé ouviu o caso é depois disse que tanto o ladrão como o homem rico deviam ir para a prisão durante 6 meses.

O homem rico disse:

-O que é que estás a dizer? Eu fui roubado, eu fui espoliado – que espécie de justiça é esta, em que mandas prender a mim por tanto tempo como o ladrão?

Lao-Tsé respondeu:

-Eu estou a ser injusto com o ladrão. Tu mereces mais ser preso, por teres juntado tanto dinheiro para ti mesmo, causando privações a tanta gente… Milhares de pessoas estão oprimidas e tu juntas cada vez mais e mais dinheiro. Para quê? É a tua ganância que cria estes ladrões. Tu és responsável. O primeiro crime foi teu.

A lógica nde Lao-Tsé é absolutamente clara. Se houver demasiadas pessoas pobres e apenas algumas pessoas ricas, não podemos acabar com os ladrões, não podemos acabar com os roubos. A única maneira de acabar com isso é com uma sociedade onde toda a gente tenha o suficiente para satisfazer as suas necessidades e ninguém acumule desnecessariamente só por ganância.

O homem rico disse:

-Antes de me mandarem para a prisão, eu quero ver o imperador, porque isto não está de acordo com a Constituição; isto não está de acordo com a lei do país.

Lao-Tsé argumentou:

-Isso é um erro da Constituição e um erro da lei do país. Eu não sou responsável por isso. Vai falar com o imperador.

O homem rico disse ao imperador:

-Escuta, este homem deve ser imediatamente demitido do seu posto; ele é perigoso. Hoje vou eu para a cadeia, mas amanhã vais tu. Se te queres salvar, este homem tem de ser expulso; ele é absolutamente perigoso. E ele é muito racional. O que ele diz está certo; eu consigo percebê-lo – mas ele vai destruir-nos!

O rei percebeu perfeitamente.

-Se este homem rico é um criminoso, então eu sou o maior criminoso do país. Lao-Tsé não vai hesitar em me mandar para a cadeia.

Lao-Tsé foi dispensado do seu posto.

-Eu tentei dizer-te; fizeste-me perder tempo desnecessariamente – disse ele ao imperador. – Eu disse-te que não era o homem certo. A verdade é que a tua sociedade, as tuas leis e a tua Constituição não estão bem. Tu precisas de pessoas erradas para conduzirem todo este sistema errado.

O problema é que as forças que nós criamos para impedir o ser humano de cair no caos são agora tão poderosas que não o querem deixar livre para crescer – porque se você for capaz de crescer, tornando-se um indivíduo desperto, atento e consciente, não será necessário haver todas essas pessoas. Elas vão perder os seus empregos e, ao perderem os empregos, vão perder o seu prestígio, o seu poder, a sua liderança, o seu sacerdócio, o seu papado – tudo estaria perdido. Portanto, agora, todos aqueles que foram necessários ao princípio, para nos protegerem, tornaram-se inimigos da humanidade.

A minha abordagem não é a de lutar contra estas pessoas, porque elas são poderosas, têm exércitos, têm dinheiro, têm tudo. Não se pode lutar contra elas, você seria destruído. A única saída desta confusão é começar a desenvolver silenciosamente a própria consciência, o que nenhuma força pode impedir. De fato, ninguém pode sequer saber o que se passa dentro de cada um.

Eu ofereço-lhe a alquimia da transformação interior. Mude o seu interior. E, no momento em que estiver mudado, completamente transformado, vai perceber, de repente, que está livre do seu cativeiro, que já deixou de ser um escravo. Você era escravo por causa do seu caos.

 

Até breve,

Sim, TU CONSEGUES!

 

Publicações Recentes

Escreva um Comentário

Contacte-nos

Desejas mais informações, preenche o formulário.

Comece a escrever e pressione 'Enter' para pesquisar